By

Como é que se explica a uma criança que a exclusividade vai acabar e o amor e atenção por parte dos pais e da família vai começar a ser repartida? Estará o seu filho preparado para o período de ajustamento que chegada a de um irmão implica?

“Querido, a mamã e o papá vão ter um bebé!”. Nenhuma criança, independentemente do seu desenvolvimento, reage de ânimo leve a uma notícia destas. Gera-se um misto de emoções, começam a surgir perguntas, criam-se expetativas – umas boas, outras nem tanto. É que enquanto se é filho único, é-se o centro das atenções, têm-se um papel exclusivo na dedicação e na prestação de cuidados por parte da família nuclear. Com a chegada de um irmão, tudo isso começa a ser repartido.

Segundo o livro O Filho Preferido, “a partir deste nascimento, terão início partilhas, negociações e julgamentos. Será necessário aprender a dividir (a atenção) e a partilhar (as experiências, os espaços e os brinquedos), e o filho mais velho terá de reorganizar o seu espaço e a sua maneira de pensar, tendo em conta a existência do irmão mais novo.”

As crianças reagem todas de forma igual, independentemente da idade?

“Se o filho primogénito for muito pequeno quando o irmão nascer, poderá não compreender esta perda de exclusividade nem a diminuição de cuidados por parte dos pais. Este fenómeno, chamado destornamento, ou a perda do trono, pode constituir-se como o primeiro golpe duro da sua vida e o problema central para a compreensão do desenvolvimento da sua personalidade. Quanto maior for a diferença de idade entre o primogénito e o segundo filho, menor é o impacto do destornamento. Isto acontece porque, à medida que a idade aumenta, o seu desenvolvimento cognitivo e psicossocial já lhe permite aceitar e compreender melhor a perda da exclusividade familiar.”

Sendo assim, quais são as melhores dicas para preparar uma criança para a chamada de um irmão?

  • Tranquilize-o, dando-lhe a certeza de que irá continuar a receber afeto do pai e da mãe;
  • Faça questão que a criança acompanhe toda a sua gravidez e fale com ela sobre as várias fases;
  • Antecipe todas as perguntas e prepare as melhores respostas;
  • Peça ao seu filho para arrumar os seus brinquedos favoritos num local seguro, para que o irmão não lhe possa deitar a mão;
  • Permita que ele escolha os brinquedos que quer partilhar com o irmão mais novo;
  • Envolva-o nas tarefas relacionadas com o irmão mais novo porque ele rapidamente se aperceberá de que o irmão veio para ficar;
  • Nas conversas que tiver com ele não mencione apenas o que o mais novo sabe fazer, mas também o que ele não sabe fazer.

Como reagiu o seu primeiro filho à chegada do irmão? Conte-nos a sua experiência.

Fonte: O Filho Preferido, de Fátima Almeida e Lara Alho, 15€, Pactor

 

Leave a Reply