By

São conhecidos pelos seus benefícios na pele e cabelo, mas também fazem maravilhas na alimentação. Conheça os óleos do momento e saiba como usa-los para cozinhar e temperar. Pela sua saúde.

Óleo de coco

Rico em gordura saturada, o óleo de coco aumenta o gasto energético e diminui a adiposidade através dos Triglicerídeos de Cadeia Média (TCM). Sendo uma das fontes mais ricas em gorduras saturadas conhecidas até hoje, pois contém quase 90% dos ácidos gordos saturados na sua composição. O óleo de coco contém os chamados triglicerídeos de cadeia média (TCM) – que são os ácidos gordos de comprimento médio –, sendo que a maior parte dos ácidos gordos de uma dieta são ácidos de cadeia longa. Mas o que é que isso quer dizer?!

O maior benefício do óleo de coco é que pelo facto dos seus ácidos gordos serem de cadeia média, ao serem metabolizados pelo organismo, vão diretamente para o fígado a partir do trato digestivo. São assim usados ​​como uma fonte de energia rápida, a qual pode ter efeitos terapêuticos sobre alguns distúrbios cerebrais, como a epilepsia e o Alzheimer.

Para além destes benefícios a nível de bem-estar, o óleo de coco é um ingrediente muito utilizado no mundo da beleza! Existem cada vez mais produtos que contêm óleo de coco na sua formulação. Conheça, por exemplo, esta novidade capilar em que o óleo de coco é uma das estrelas da gama, aqui.

Como usar

O óleo de coco pode ser utilizado em vários pratos, quentes ou frios. O ideal é usá-lo em substituição do óleo de cozinha comum ou de outro tipo de óleo.

A dúvida da maioria das pessoas é se se sente o seu sabor nas receitas? Na maior parte das vezes, quase nem se dá por ele. Contudo, na cozinha tailandesa, é o seu gosto particular que deixa o prato ainda mais delicioso. Saiba como pode tirar partido dele na cozinha.

  1. Para refogar
    Pode usar o óleo de coco para refogar alho e cebola. Substitua-o pelo óleo de cozinha ou azeite.
  2. Para grelhar
    Utilize o óleo de coco para que a carne, o peixe ou outro alimento não pegue à chapa da grelha.
  3. Para substituir a manteiga/margarina
    Opte por óleo de coco para barrar as suas torradas ou pão.
  4. Para temperar saladas
    O óleo de coco é considerado benéfico para a saúde, sendo uma boa opção para temperar saladas e legumes crus. Além de mais saudável, acrescenta um sabor extra ao prato!

Como escolher

O óleo de coco mantém as suas características mesmo em elevadas temperaturas, é versátil e combina com tudo, mas será que pode usar qualquer tipo de óleo de coco? Depende!

Os melhores óleos de coco tem estas três características:

  1. Orgânico
  2. Virgem (ou Virgem Extra)
  3. Prensado a frio

Óleo de argão

Entre as várias riquezas do solo marroquino, há uma que é conhecida pelas suas propriedades naturais, procurada em todo o mundo. Este óleo é basicamente uma seiva que é extraída das sementes de uma árvore típica de Marrocos, a Argania Spinosa. Trata-se de um produto biológico cuja extração é feita sem recorrer a produtos químicos. Actualmente usa-se um processo mecânico, mas que em nada interfere com as propriedades naturais do óleo.

Primeiro são recolhidas as sementes que, depois, são secas, antes de terem o seu interior pressionado para libertarem o óleo. Para a alimentação, os grãos são torrados e depois de arrefecidos são moídos e prensados. Posteriormente o óleo é decantado e fica a repousar durante duas semanas.

O óleo de argão é usado em diversos produtos de beleza e cosmética. Mas, precisamente, por ser usado em vários produtos é de salientar que, para ter o benefício do óleo, é necessário que este esteja apresentado na sua forma pura, virgem, ou seja, 100% natural.

Em Marrocos o óleo é também usado como parte da medicina tradicional e como componente da sua dieta. Pode ser usado na cozinha marroquina e permite a regulação do colesterol através do teor de ácido oleico.

Os benefícios do óleo de argão

  1. Um dos primeiros benefícios do óleo de argão é o seu elevado conteúdo em vitamina E, cerca de três vezes mais do que o azeite, o que o converte num excelente ingrediente para a cozinha de pratos e saladas. A vitamina E presente no óleo de argão ajuda-nos a prevenir a oxidação e o envelhecimento das células devido à concentração de antioxidantes.
  2. O óleo de argão pode alcançar até 35% de conteúdo de ácido linoleico, um ácido gordo essencial para o nosso corpo que não pode ser produzido pelo organismo, pelo que devemos obtê-lo através dos alimentos. Devido à importante percentagem com que conta, o óleo de argão é um excelente aliado para reduzir o colesterol presente no corpo e favorecer a prevenção de doenças cardiovasculares.
  3. Além disso, o óleo de argão beneficia a digestão ao aumentar a quantidade de pepsina no suco gástrico, uma enzima digestiva que nos ajuda a processar de forma favorável os alimentos.
  4. O óleo de argão também é um excelente ingrediente para o nosso cérebro, ajudando-nos a potenciar as suas capacidades e a aumentar o rendimento, pelo que inclui-lo na dieta em períodos que precisamos de mais energia e concentração é uma excelente ideia.
  5. Devido ao seu conteúdo em vitamina E e antioxidantes, o óleo de argão é recomendado para eliminar cicatrizes, regenerar a pele e combater eczemas e alergias. Além disso, é um grande anti-inflamatório e analgésico que funciona muito bem para pessoas que sofrem de dores nas articulações.

Já percebeu porque é que estes óleos são multifacetados?

Guia Para Uma Vida Mais Saudável

Este conteúdo chegou até si devido ao envolvimento da marca Kérastase com um estilo de vida mais natural. Nomeadamente através da gama Aura Botanica.

 

Leave a Reply