By

Apostamos que está sempre a pesquisar sobre como tornar a sua rotina de exercícios mais eficaz. Segue de perto as suas maiores inspirações, está sempre em contacto com o seu PT e nutricionista e presta atenção aos dados científicos. É mesmo desses novos estudos que falamos a seguir.

Se soubesse que ao correr 40 segundos por dia (intercalados com 10 minutos de caminhada) iria ficar mais fit começaria a fazer sprints de manhã até à paragem de autocarro? Não? Mas devia! É que segundo um dos novos estudos na área do fitness, correr esse tempo diariamente faz com que fique 12% mais em forma.

Felizmente a ciência está em constante evolução e mostra-nos, com novas investigações, o caminho a seguir para tornar a nossa rotina de exercícios mais eficiente e eficaz. No entanto, nunca devemos apenas seguir estudos, sem aconselhamento médico e de especialistas na área de desporto.

A seguir, mostramos-lhe quatro novos estudos que vão ajudá-la a olhar de forma diferente para o exercício físico. Compare os resultados àquilo que costuma fazer e não se esqueça: questione os profissionais sobre todas as suas dúvidas! Bons treinos.

Treino de força diminui o risco de desenvolver diabetes tipo 2 e doenças cardiovasculares

Um estudo publicado na revista Time mostra que o treino de força ou musculação reduz o IMC (Índice de Massa Corporal), melhora a forma como o corpo usa a insulina e permite que a glucose passe melhor pelo corpo. Para as investigações, os cientistas analisaram 36 mil mulheres com idades entre os 47 e os 98 anos. Todas elas foram não só questionadas sobre o seu estado de saúde como sobre o exercício físico que praticavam. As que admitiram fazer algum tipo de treino de força tinham um risco de desenvolver diabetes tipo 2 30% mais baixo e um risco cardiovascular 17% mais baixo do que as mulheres que não praticavam qualquer tipo de exercício de força.

Pedalar 75 minutos por semana dá mais uma hora de vida

Quem o diz são os cientistas da University of Utrecht’s, no Healthy Urban Living Programme. De acordo com o estudo, os holandeses pedalam, em média, 75 minutos por semana, o que previne, por ano, 65 mil mortes. Logo, se acontece na Holanda, por que não começarmos com esse hábito também em Portugal?

Treinos de intensidade têm melhores resultado com música

Um estudo publicado na National Library of Medicine concluiu que os treinos de intensidade em bicicleta têm resultados mais imediatos quando acompanhados com música alta. Na investigação participaram 20 homens e 20 mulheres não familiarizados com este tipo de treino. Aos mesmos fora pedido que fizessem treinos sprint com e sem música. Os resultados foram muito mais satisfatórios nos treinos com melodia.

Corridas de 40 segundos por dia deixam-na mais em forma

Já tínhamos falado deste estudo, realizado na Universidade de Stirling, no início do nosso texto. Para chegarem a esta conclusão, os investigadores analisaram 38 estudos sobre os benefícios dos exercícios rápidos e de alta intensidade. A conclusão é curiosa: 10 minutos de caminhada, intercalados com dois sprints de 20 segundos, poderão tornar uma pessoa inativa 12% mais em forma. E isto, feito três vezes por semana, pode ser tão eficaz como os 150 minutos de exercício semanal recomendado pelos especialistas e organizações de saúde – que mais de um terço das pessoas não consegue cumprir.

O que acha destes novos estudos? Teve conhecimento de mais algum que queira partilhar connosco?

 

Leave a Reply