By

Quem gosta de animais e têm-nos em casa sabe que não é fácil sair todos os dias para trabalhar e deixá-los lá. Ainda para mais sabendo que estes podem desenvolver stress e tristeza. Nestes casos, há estratégias que pode adotar para melhorar o bem-estar do seu patudo.

Mal se coloca a chave na porta ouve-se um latido do lado de dentro. Nos minutos seguintes, ele é a figura principal do show. Salta, ladra, vai buscar bonecos e até bate contra as coisas. Quem tem animais em casa sabe que é sempre assim – fazem uma festa quando chegamos, como se não nos tivessem vistos nos últimos meses.

Sabe bem este carinho, é um facto. Mas para eles, que muitas vezes passam longas horas sozinhos, a espera torna-se insuportável. Para termos uma noção, para nós até pode ser normal fechar a porta e ir trabalhar. Já os animais, não conseguem perceber que a nossa ausência será temporária. Isso faz com que, infelizmente, comecem a desenvolver problemas mentais e físicos com consequências graves. Se por um lado destroem as coisas que há em casa para aliviar o stress, por outro podem deixar de comer ou ficarem obesos, ladrarem sem parar ou até mesmo automutilarem-se.

Para evitar este cenário e conseguir que o seu cão ou gato tenha uma qualidade de vida saudável e se sinta bem no seu lar, é essencial que o estimule de várias formas.

  • Comece por deixá-lo sozinho pouco tempo. Aproveite primeiro as idas ao supermercado, depois quando for jantar fora. O animal ao ficar sozinho por curtos períodos começa a diminuir a ansiedade e a perceber que você vai, mas volta;
  • Faça um longo passeio de manhã com ele. Se puder, exercitem os dois. É uma forma do animal gastar energia e sentir-se ativo. Depois, vai passar uma parte do tempo em que você está fora a descansar;
  • Não faça uma grande festa quando chega a casa. Sim, sabemos que é difícil cumprir esta estratégia, mas acredite que é o mais correto. Se criar um grande alarido só fará com que o animal perceba que está a acontecer alguma coisa e isso não o deixará aceitar a situação com normalidade. Aliás, ficará sempre ansioso à espera que a leitora chegue para fazer a festa;
  • Se puder tenha outro animal. Sabemos que dá mais trabalho, mas dois cães ou dois gatos juntos (ou até um cão e um gato em muitas situações) são ótimos companheiros um do outro;
  • Deixe uma peça de roupa sua por perto. Algo que tenha o seu cheiro é o ideal para que o animal se sinta mais aconchegado;
  • Deixe brinquedos pela casa. Hoje em dia há muita opções de bolas, bonecos e ossos feitos com materiais próprios para animais. Eles adoram roer, por isso terem com o que se entreter é meio caminho para não estragarem os móveis. Além disso, deixar os brinquedos espalhados pela casa faz com que os animais se movimentem mais, o que é sempre bom;
  • Deixe a comida estrategicamente colocada, de forma a que o animal se sinta obrigado a procurá-la. Isso fará com que este seja incentivado a ter de procurar e perder algum tempo até encontrar.

A título de curiosidade diga-nos: quantas vezes no emprego já se questionou sobre o que o seu animal de estimação estará a fazer em casa? Em 2016 estreou A Vida Secreta dos Nossos Bichos, um filme de animação que mostra, de forma divertida, o que os animais fazem na nossa ausência. Veja o trailer a seguir.

O seu animal de estimação passa muito tempo sozinho em casa? Conte-nos a sua história!

 

Leave a Reply