By

Apesar de doce, o açúcar tem efeitos amargos na nossa saúde. Saiba como se livrar do vilão da alimentação moderna e descubra uma vida mais natural, sem adição.

Serei viciada em açúcar? Esta é uma pergunta que já deve ter feito mais de uma vez a si própria. Em pequena falaram-lhe dos malefícios do álcool e as drogas, mas nunca ninguém avisou dos perigos para a saúde de uma alimentação rica em açúcar. E a palavra “vício”, neste caso, não é exagero. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a quantidade de açúcar livre – monossacarídeo (como glicose e frutose) e dissacarídeo (como sacarose) – não deve passar de 10% do consumo diário de energia de uma pessoa. No entanto, a OMS indica que novos estudos demonstram que a redução para menos de 5% – o equivalente a seis colheres ou 25 gramas por dia – proporciona benefícios ainda maiores para a saúde.

A boa notícia é que está nas nossas mãos consegui-lo e até mesmo reverter grande parte dos danos. Sue Quinn, jornalista, autora do blog Pen & Spoon e do livro de receitas Sem Adição de Açúcar, aconselha em declarações à revista Saber Viver a “gastar um dia a calcular quanto açúcar adicionado come – terá de ler os rótulos dos pacotes e frascos para fazê-lo. E pode se surpreender – mesmo uma fatia de torrada ou uma colher de manteiga de amendoim contém açúcar adicionado. A maneira mais simples de evitar o acréscimo de açúcar é ao não comer alimentos pré-embalados – os fabricantes colocam açúcar em tudo para fazê-los durar mais tempo. Também evito comer cereais de pequeno-almoço – pode facilmente ultrapassar a ingestão diária recomendada de açúcar adicionado antes mesmo de sair porta fora de casa”.

7 passos simples para se libertar do vício

  1. Conheça os açúcares que consome. Um alimento sem ‘açúcares adicionados’, não significa que tenha um baixo conteúdo de açúcar. Verifique a sacarose, a glicose, a frutose, a maltose e o amido hidrolizado e coloque de lado o açúcar, o xarope de milho e até mesmo o mel;
  2. Registe tudo. Mantenha um registo diário de tudo o que come e quando (o que também pode ser importante). Poderá pensar que não come muito açúcar, mas ficará surpreendido com o resultado;
  3. Seja realista. As alterações no seu corpo não se darão de um dia para o outro e poderão passar algumas semanas até começar a ver benefícios. O plano tem uma duração de 12 semanas para assegurar que o seu corpo se adapta suavemente a um menor consumo de açúcar;
  4. Elimine a fast food. A fast food contém açúcar — normalmente na forma de glutamatos, que são potenciadores de sabor — e o doce faz funcionar em excesso a sua fábrica interna de insulina, o pâncreas;
  5. Escolha açúcares saudáveis. Nem todos os açúcares são maus. Há doce na batata-doce, cenouras e cherovias e também existem alternativas;
  6. Coma fruta fresca no início do dia. A fruta fresca tem um elevado teor de vitaminas, mas contém frutose (açúcar natural da fruta); por isso, tenha o cuidado de consumir pequenas porções e de o fazer no início do dia.
  7. Mexa-se. Com a atividade, o corpo perde a sua dependência no açúcar em excesso.
Fonte: O Plano Detox de Açúcar

A seguir, veja a nossa sugestão de livros para se livrar do açúcar.

como_controlar_o_acucar_no_sangue

Como Controlar o Açúcar no Sangue – A Dieta de 8 Semanas, de Dr Michael Mosley, 14,90€, Lua de Papel

 

Leave a Reply