By

Ainda não comprou os cortinados para a sala porque prefere-os em tons claros, mas o seu parceiro gosta de cores mais escuras? Chegou à conclusão que faltam apontamentos seus na sua casa, mas ele nunca gosta de nada? Aposte nas dicas deste artigo para decorar e acabe de vez com os desentendimentos.

“Querida, naquele canto ficava mesmo bem um quadro do Glorioso!”, “estás a gozar, certo? Tenho de pôr ali a fotografia dos meus pais e coisas de futebol só na garagem!”, “Decorar o quarto em tons de vermelho é que ficava giro, não achas Maria?”, “Lá estas tu a puxar tudo para a cor do teu clube. Já me estou a chatear!”

Admita. A conversa é-lhe familiar. Adorava entrar em consenso com o seu parceiro, mas quando o assunto é decoração não há volta a dar. A conversa vai sempre dar a um lado ruim, as idas às lojas acabam sempre com ele no carro à sua espera e a leitora de mãos a abanar.

Uma coisa é certa: para sentirmos uma casa como nossa é essencial que esta tenha apontamentos… nossos. Isto tanto vale para nós, como para as pessoas com quem dividimos a habitação. Para acabar de vez com discussões desnecessárias atente nestas dicas. Depois de as seguir vai vir muito mais carregada das lojas na próxima vez que lá for.

  • Crie uma pasta comum no Pinterest (ou até mesmo no computador) onde ambos guardem inspirações. Cada vez que os dois virem imagens giras coloquem-nas lá. No fim de semana reservem um tempinho para falarem sobre o material que já têm;
  • Façam uma lista sobre “o que não suportam mesmo ter em casa”. É neste papel que vai colocar o quadro do Glorioso, por exemplo. Depois de elaborada a lista risquem aquilo que está proibido, ao mesmo tempo que criam juntos outra lista de coisas toleráveis. Numa vida em comum há que fazer cedências, não se esqueça;
  • Façam um plano e dividam-no por zonas da casa. Em cada zona coloquem o nome das mobílias ou peças de decoração que vos faz falta;
  • Conversem sobre as cores e estilos de que mais gostam. Se à partida conseguirem eliminar aquilo de que ambos não gostam é meio caminho para não discutirem sobre aspetos que não interessam;
  • Apostem em apontamentos que sejam importantes para os dois enquanto casal e individualmente. Por exemplo: se ambos gostam de viajar criem um espaço só com fotografias das vossas viagens. Já se um de vós adora música, por que não guardar um espaço na sala para uma aparelhagem e CDs?;
  • Vão às compras juntos só quando tiverem decisões tomadas. O objetivo é acabar com as discussões, certo? Então não vale a pena irem às lojas quando ainda não sabem o que querem. É essencial que tenham a estratégia bem montada para que não regressem a casa de mãos a abanar e “burro amarrado”.

Como faz para decorar a sua casa? As opiniões são dos dois? Aproveite e veja também os perfis de decoração que tem de seguir no Instagram.

 

Leave a Reply