By

Dá um ar mais saudável, uma aparência mais jovem e cria a ilusão de umas maçãs do rosto perfeitas. Para que tudo isso aconteça, a cor do blush tem que ir ao encontro do seu tom de pele. A seguir, descubra qual é o pó que deve usar.

Uma catástrofe. É isso que acontece ao usarmos um blush que não funciona no nosso tom de pele. Em vez de ficarmos com uma aparência mais jovem, a pele brilhante e umas maçãs do rosto definidas, o resultado é tudo menos natural.

Aqui, aplica-se a regra do “menos é mais”. Na maioria das vezes, basta uma pincelada no sítio certo com a cor certa para que o nosso rosto enalteça saúde. Uma passagem com o pincel numa área indesejada resulta, muitas vezes, em tragédia.

O ideal, para que tudo corra bem e não tenha que ouvir piadas desnecessárias, é escolher um blush de acordo com o seu tom de pele: claro, médio ou escuro. Veja, em baixo, as nossas sugestões.

Peles claras

Peles de bonecas de porcelana, esqueçam os tons mais escuros. Vai notar-se demais e parecer demasiado artificial. Neste caso, deve optar por tons pastel como o rosa suave, o pêssego e o coral.

Peles médias

Aqui é preciso muito cuidado com os exageros. A sua pele já tem um tom quente, por isso o objetivo do blush tem que ser só e apenas aperfeiçoar as maçãs do rosto. Escolha um rosa rico, um malva ou um pêssego.

Peles escuras

O laranja é um tom que assusta mas, neste caso, é o certo! Além deste, também o castanho é o ideal. Como o seu tom de pele já é escuro, o blush deve apenas servir para fazer o seu rosto brilhar.

Agora, veja a nossa galeria com sugestões de acordo com o seu tom de pele.

 

blush, peles claras

Peles claras

 

Leave a Reply