By

Não se sente no seu melhor, mas mudar o seu estilo de alimentação é algo que a assusta, quer pelo empenho necessário, quer pelo desconhecido? Nada tema. Falámos com a terapeuta nutricional Amelia Freer, que nos explicou como fazer uma alimentação saudável.

Comer nutrir brilharO conceito de cozinhar mudou imenso, mas o caminho a seguir é praticamente consensual: fugir dos alimentos processados, dizer não aos açúcares e esforçarmo-nos ao máximo por cozinhar a partir do zero. Amelia Freer, terapeuta nutricional, especialista em alimentação saudável e autora do livro Comer.Nutrir.Brilhar. é peremptória ao afirmar que não acredita em dietas, acredita, sim, numa alimentação saudável e equilibrada.

 

 

 
O conceito de dieta mudou?
As dietas vão e vem uma a seguir à outra. Não acredito em dietas e recomendo, sim, comida verdadeira em quantidades sensatas – carne, peixe, ovos, nozes, sementes, vegetais e pequenas quantidades de fruta –, três vezes ao dia.
Quais os ingredientes essenciais a ter na despensa?
Evitar açúcar, glúten ou lacticínios, parece ter um enorme impacto na vida de muitas pessoas. Não posso afirmar que isto é verdadeiro para todos, mas qualquer pessoa que esteja em dificuldades com a sua saúde pode chegar à conclusão que trará benefícios, pelo menos, experimentar durante duas semanas.
Como é a sua despensa ideal?
Organizada e bem fornecida de produtos naturais em frascos de vidro, para que possa ver o que está a acabar (e sem plásticos!) e, claro, livre de alimentos processados, açucares refinados e produtos com glúten.
Quais os cinco truques que nos podem ajudar a organizar a nossa cozinha/refeições?
1. Manter as facas afiadas;
2. Fazer compras para ter sucesso – só comprar comida verdadeira, para que não existam ingredientes na despensa que não sejam bons e que nos apeteçam em momentos de fraqueza;
3. Cozinhar uma vez, comer duas – cozinhe em grandes doses e congele, ou use o que sobrar no dia a seguir para o almoço ou jantar;
4. Sabor é a chave para apreciar as refeições – crie sacos pré-preparados de ervas e especiarias no congelador, para poder acrescentar rapidamente aos cozinhados, e faça cubos de gelo de azeite ou óleo de coco juntamente com misturas de ervas e especiarias;
5. Planear com antecedência – não pense só em comida quando estiver cansada ou com fome ao final do dia. Planeie o que quer comer na manhã ou na noite anterior e retire do congelador ou faça as respetivas compras. Preparação é essencial.
Gordura ou açúcar?
Definitivamente, gordura. Faça das gorduras (naturais) as suas amigas e o açúcar o seu inimigo. As gorduras naturais desempenham um papel importante na saúde – desde a estrutura das células até a potenciar o metabolismo – e são, certamente, a chave para uma pele mais saudável e luminosa. Os ingredientes gordos, como abacate, coco (óleo, leite, manteiga e pele), nozes, sementes, óleo de peixe (salmão, cavala, sardinhas, atum), manteiga, ghee e carnes vermelhas e de aves (orgânica e alimentadas com erva), são todos de considerar como parte da dieta. É o antigo vilão, o açúcar, que deve realmente vigiar.
Precisamos de suplementos?
Todas as pessoas são únicas e devem marcar uma consulta com um terapeuta nutricional para perceberem quais os suplementos que devem tomar, se é que precisam de algum. Uma boa saúde não vem sob a forma de um comprimido – ingerir comida cozinhada em casa é o primeiro passo para alcançar uma saúde ótima.
Qual deve ser o papel do exercício físico nas nossas vidas?
O exercício é uma parte incrivelmente importante sob tantos aspetos no nosso bem-estar, desde a gestão de stress até à saúde neurológica e, claro, controlo de peso. Mexa o seu corpo tantas vezes quantas conseguir – ande, alongue, nade, faça ioga, o que preferir. É vital gostar e não o tornar uma experiência negativa ou stressante.
 

Vai seguir estes conselhos para uma alimentação saudável?

CRÉDITO IMAGENS: COMER.NUTRIR.BRILHAR – Jacarandá

 

Leave a Reply