By

As novas tendências, as trocas de direções criativas, as mudanças de pensamento e mentalidade e até as mortes mais sentidas no mundo da moda estão presentes neste artigo.

Chegou o final do ano e em todas as áreas é feito um balanço dos acontecimentos mais importantes dos últimos 12 meses. Aqui, encontra as tendências que mais revolucionaram o mundo da moda, as polémicas menos esperadas mas mais comentadas e as situações que contribuíram para uma mudança para melhor da sociedade. Quem é que se esquece da modelo plus size que se despiu no metro para quebrar preconceitos?

Troca de cadeiras

No início do ano, Maria Grazia Chiuri deixou a direção criativa da Valentino. Pouco tempo depois, em julho, eis a notícia: a designer italiana substitui Raf Simons na Dior e passou a ser, assim, a primeira mulher a liderar a marca. Já Raf Simons anunciou em agosto que passava a ser o responsável pela estratégia criativa de todas as marcas do universo Calvin Klein.

O adeus à rainha das malhas

Aos 86 anos vimos desaparecer Sonia Rykiel, a criadora parisiense conhecida pelo seu trabalho no knitwear. Em declarações ao jornal Público, a filha da designer, Nathalie Rykiel, disse que “a filosofia Rykiel é que o luxo é para sonhar mas também é importante que não seja uma frustração”.

Meias saem do armário

Uma das grandes tendências deste ano é, sem dúvida, as meias à mostra, como peça principal do look. Das desportivas às de rede, viu-se de tudo nos desfiles de Sibling, Daizy Shely, Band of Outsiders e Reem Acra. Saiba mais sobre esta tendência aqui.

E a lingerie deu o grito do Ipiranga

Os tops e vestidos com inspiração íntima surgiram logo no início do verão e, se à primeira vista eram olhados com desdém, tudo mudou. Agora, mesmo com o tempo muito mais frio, é vê-las com camisas por baixo dos modelitos, sem nunca deixarem de os usar.

Gigi Hadid, o fenómeno

Não apareceu este ano, mas este foi “o ano” da modelo americana. Foi eleita a Manequim Internacional do Ano, a modelo mais popular do Instagram, participou no desfile da Victoria’s Secret, foi protagonista de várias marcas de roupa e muito falada por ter imitado Melania Trump na gala American Music Awards.

O adeus a Franca Sozzani

Franca Sozzani esteve 28 anos à frente da Vogue italiana e faleceu a 22 de dezembro, vítima de violência prolongada. “Esta é a notícia mais triste que alguma vez tive de divulgar. Franca Sozzani, diretora da Vogue italiana nos últimos 28 anos, morreu hoje em Milão decorrente de doença prolongada. Estava com o filho, Francesco, ao seu lado”, comunicou Jonathan Newhouse, presidente da Condé Nast, empresa detentora da publicação.

Modelos plus size mostram que não há limites para a beleza

Depois de ter lançado três tipos de corpos curvilíneos (alto, baixo e curvilíneo), a Barbie lançou em novembro um exemplar igual a Ashley Graham, a famosa modelo plus size. Depois de receber a homenagem, a modelo mostrou-se bastante satisfeita e declarou que “temos de trabalhar juntos para redefinir a imagem global de beleza”. Também Iskra Lawrence se despiu de preconceitos no meio de centenas de pessoas em Nova Iorque. A ideia foi mostrar aos passageiros que devemos amarmo-nos a nós próprios e ao corpo que nos pertence.

 

Sabe de mais algum acontecimento no mundo da moda em 2016 relevante? Conte-nos tudo.

 

Leave a Reply