By

O papel de parede voltou a estar na moda, tornando-se um elemento central na decoração de interiores. No entanto, antes de escolher um papel de parede, com ou sem padrão, deve conhecer algumas regras básicas.

Basta um rolo de papel para transformar qualquer espaço, atribuindo-lhe personalidade e tornando-o confortável. Como? Através das cores, das texturas e dos padrões. A grande vantagem é que pode mudar, facilmente, o aspeto de uma divisão dependendo do seu estado de espírito ou gosto naquele momento. Contudo, só deve tomar uma decisão depois de ter tomado conhecimento das regras para selecionar o papel de parede corretamente.

Veja as cinco ideias que deve ter em mente quando começar o processo de escolha do seu papel de parede. Depois conte-nos que tipo de papel escolheu.

Regra #1

Selecionar a área da divisão que vai querer destacar. Isto é, caso pretenda colocar papel de parede na sala de estar, pode escolher um recanto de leitura, ou a parede onde tem o aparador encostado, ou atrás do sofá, ou a cabeceira da cama, etc.

Regra #2 

Familiarize-se com a oferta e faça uma pré-seleção dos papéis de parede de que mais gosta, com base na cor predominante (por exemplo, azul, verde, amarelo ou rosa) e no tipo de padrão – mais discreto ou arrojado. Este passo é importante porque, naturalmente, as suas escolhas irão refletir o que pretende e indicar o caminho a seguir.

Regra #3 

Previna-se do efeito que o papel de parede terá na divisão onde vai aplicá-lo, ainda que seja apenas numa parede. Isto é, as texturas, as cores e os padrões produzem resultados e sensações diferentes. Assim, saiba que:

  • O papel de parede com riscas horizontais faz com que o espaço pareça mais amplo, mas com um pé-direito reduzido.
  • Já as riscas verticais dão a ilusão de que o teto é mais alto do que na realidade é.
  • Os papéis de parede de texturas e com tons claros tornam o espaço maior e mais arejado. Por outro lado, as cores escuras e os padrões grandes fazem com que a divisão pareça pequena e abafada. Por isso, devem ser aplicados numa só parede.

Regra #4

Depois faça um exercício: tente perceber se o papel de parede de que mais gosta se enquadra no estilo da decoração que já tem em casa ou que quer ter. Por exemplo, pode ter-se apaixonado por um sofá com um padrão floral que não condiz com o que quer para a parede detrás.

Regra #5

O segredo para avançar com um projeto destes é escolher um padrão e uma cor com que identifica, mesmo. De outra forma fartar-se-á rapidamente do papel de parede, o que pode fazer com que fique com um misto de frustração por ter de viver um certo tempo com a sua decisão. Não vale a pena fazer disto um bicho-papão. O papel de parede serve para trazer alegria, otimismo, calma e conforto ao espaço. Pondere bem, mas eleja-o sem medos. Geralmente, o efeito é tão espetacular que só vai querer tocar e olhar para aquela parede.

Veja ainda as 24 opções de papel de parede com padrão floral.

 

Leave a Reply